Chefs na Escola

Chefs na Escola

O  projeto “Chefs na Escola: recriando a merenda” promove o diálogo entre merendeiras, chefs de cozinha, alunos e pesquisadores, em colégios da rede estadual de ensino do Rio de Janeiro. O objetivo principal é valorizar a alimentação na escola, por meio de atividades educativas tanto no refeitório quanto na sala de aula.

A iniciativa é da Malagueta Comunicação com apoio da Coordenação de Alimentação, ligada à Secretaria Estadual de Educação e do Observatório da Educação CAPES/INEP–NUTES/UFRJ. Durante o segundo semestre de 2011, cinco chefs foram convidados para criar  uma receita de prato principal e sobremsa, e prepará-las junto com as merendeiras. Enquanto a escola recebia mais um cozinheiro para a merenda do dia, os alunos participavam do Grupo de Diálogo sobre os caminhos da alimentação escolar, coordenado por pesquisadores da UFRJ.

Chefs na Escola está baseado na Lei da Alimentação Escolar (11.947/2009), que estimula o desenvolvimento da agricultura familiar, as práticas em educação alimentar e a promoção da saúde. A Lei prevê que, no mínimo, 30% da compra de alimentos para o preparo das refeições escolares seja adquirida da agricultura familiar, priorizando os orgânicos ou agroecológicos. Os gêneros escolhidos para o segundo ano letivo foram: banana, mandioca, abobrinha, cenoura, ovo, tomate, arroz, abóbora, tangerina e bananada. A partir desses ítens, os chefs criaram suas receitas, que farão parte do cardápio escolar do Estado em 2012.

Os participantes foram os chefs Roberta Sudbrack (RS), Frédéric de Maeyer (Eça), Ludmilla Soeiro (Zuka), Teresa Corção (O Navegador) e Claude Troisgros (Olympe). O desafio  proposto foi criar pratos de acordo com a Lei federal 11.947 e a resolução estadual nº 4639 que , que recomenda quais alimentos podem ser utilizados.  Os chefs sugeriram temperos como açafrão e curry, além de azeite; técnicas de preparo, aproveitamento de alimentos, tipo de cozimento, combinação criativa de doce com salgado e apresentação do prato.  Ao final do encontro, os alunos eram os críticos de gastronomia e avaliaram a comida dos convidados.

Além de chefs de cozinha e merendeiras compartilharem os saberes e sabores das panelas, os estudantes discutiram o papel da alimentação para além de matar a fome, mas também para pensar. Dividido em grupos, eles apresentaram sugestões para aprimorar o programa da merenda.  “Quem planta, quem prepara, quem pensa, quem serve e quem come precisa estar na mesma sintonia para que o alimento que chega ao prato seja uma ferramenta de aprendizagem”, explica Juliana Dias, idealizadora do projeto.

Segundo Alexandre Brasil, coordenador do Observatório da Educação, as ações educativas desenvolvidas nas escolas em torno da alimentação devem incluir a contribuição das merendeiras. As cozinheiras que possuem uma relação direta com os alunos e a possibilidade de partilhar novos e importantes conhecimentos com a comunidade escolar.

“Temos a expectativa de que, ao promovermos encontros e trocas dos chefs com as merendeiras, sejam construídos momentos tanto de recriação da merenda escolar, como também tempos de recreação.  Permitindo, assim, um novo e significativo olhar sobre a alimentação escolar em suas potencialidades educativas, de sociabilidade, de prazer, de promoção da saúde e de valorização da cultura”, argumenta.

Confira as escolas visitadas e as receitas preparadas em 2011:

1ª edição: Colégio Compositor Luiz Carlos da Vila, em Manguinhos
Chef: Roberta Sudbrack
Prato principal: Frango com cenoura e canjiquinha
Sobremesa: doce de banana com biscoito de leite

2ª edição: Colégio Estadual Mário de Andrade, em Santa Cruz
Chef: Frédéric de Maeyer
Prato principal: Frango ao curry leve com banana e mandioca cozida
sobremesa: arroz doce com açúcar mascavo e calda de goiabada

3ª edição: Colégio Estadual Vicentina Goulart, em Nova Iguaçu
Chef: Ludmilla Soeiro
Prato principal: Arroz colorido com peixe e saladinha refrescante
Sobremesa: creme de tapioca ao leite de coco com calda de goiabada

4ª edição: CIEP 345 Y Juca Pirama, Belford Roxo
Chef: Teresa Corção
Prato principal: Escondidinho Coloridinho
Sobremesa: doce de abóbora com catupiry

5ª edição: Colégio Compositor Luiz Carlos da Vila, em Manguinhos
Chef: Claude Troisgros
Prato principal: frango e arroz de abóbora com goiabada
Sobremesa: sagu com calda de chocolate e biscoito de maisena

Clique aqui para assistir o vídeo do projeto.

Confira fotos, notícia e vídeos na página do Facebook.